Coronel Domingos Soares - Sudoeste do Paraná     
 
Conheça melhor o município de Coronel Domingos Soares

 

Aspectos Gerais

 

Gentílico: domingos soarense
Data de Fundação: 01/01/1997

Área: km²
População: 0 habitantes
Altitude Média: m
Clima:

www.pmcds.pr.gov.br

 

História

 

De colonização antiga, o município de Coronel Domingos Soares se desmembrou do município de Palmas e foi criado em 1995 e, se instalou em janeiro de 1997. É um dos municípios mais novos do Sudoeste. O nome é uma homenagem ao político pioneiro do Sudoeste, o qual foi proprietário da Fazenda Bom Sucesso, nestas terras.

A atual sede do município, única que não tem acesso asfáltico entre as 42 da região, virou distrito em 16 de setembro de 1963, pela Lei Municipal nº 129. A lei de criação do município é de 21 de dezembro de 1995, mas a população comemora o dia do plebiscito, 10 de dezembro, com a Festa da Tradição (apresentações culturais, competições esportivas, celebrações religiosas, tropeada, baile...). Em extensão territorial, Coronel Domingos Soares é o segundo município do Sudoeste, perdendo somente para Palmas.

Está situado no terceiro planalto paranaense, pertencente à região Sudoeste do Paraná, distante 32 km de Palmas, 120 km de Pato Branco e 410 km de Curitiba. Possui uma área territorial de 1.557 km², correspondendo a 0,77% da área total do Estado do Paraná. Segundo dados do Censo 2010, sua população é de 7.238 habitantes. Seu território está situado na latitude de 26º12′16″ e na longitude de 52º01′30″.

Ao Norte, Coronel Domingos Soares faz divisa com Reserva do Iguaçu e Pinhão; ao Sul com Palmas; à Oeste com Mangueirinha e Clevelândia e à Leste com Bituruna. O município é composto de 17 comunidades, 07 assentamentos rurais, 01 vila rural e 01 distrito.

Entre as etnias da população se destacam a italiana, a alemã e a cabocla, vindas com os imigrantes dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Quem nasce em Coronel Domingos Soares é chamado de domingosoarense.

Com um clima subtropical úmido mesotérmico, de verões frescos e invernos severos, com ocorrência de fortes geadas, sem estação seca, sua temperatura média é de 16º C, sendo as principais médias anuais: superiores a 19º C nos meses mais quentes e inferiores a 18º C nos meses mais frios. As chuvas ocorrem entre 1.900 e 2.100 mm (entre 130 e 230 mm/mês); umidade do ar 80%, sem deficiência hídrica.

Os principais cursos de água são o Rio Iguaçu, ao Norte do município, contido pela represa da Usina Hidrelétrica Ney Braga, e ao Sul o Rio Chopim. Os principais rios que cortam o município são: Iratim, Estrela, Butiá e São Pedro. Na ocorrência de chuvas poucos rios e córregos são túrbidos devido ao carregamento pelos mesmos de matéria em suspensão, provenientes das áreas agricultáveis; Grande parte dos córregos e rios mantém suas águas limpas e cristalinas até mesmo nas chuvas. O ponto mais alto está a 1.280 metros (Sul do município) e o ponto mais baixo a 600 metros (Rio Iguaçu, ao Norte do município), mostrando assim a variação de temperaturas existentes dentro do município.


Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Coronel Domingos Soares, pela lei municipal n.º 129, de 16-09-1963, subordinado ao município de Palmas.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o distrito de Coronel Domingos Soares, figura no município de Palmas.

Assim permencendo em divisão territorial datada de 1993.

Elevado à categoria de município com a denominação de Coronel Domingos Soares, pela lei estadual n.º 11265, de 21-12-1995, desmembrado do município de Palmas. Sede no antigo distrito de Coronel Domingos Soares. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1997.

Em divisão territorial datada de 1997, o município é constituído do distrito sede.

Assim permencendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: IBGE

 

Indicadores

 

 

Símbolos e Hino

 

HINO DE CORONEL DOMINGOS SOARES

Na mata fora plantada
A cidade e o seu porvir,
As aves aqui encantam
Lindas flores a sorrir.

Nossa gente lutadora,
Nossa gente tão gentil,
Nossa gente vencedora,
Nossa gente do Brasil.

A cidade se renova
Com os filhos desta terra.
A vida é sempre nova,
Na cultura se revela.

O campo de pinheirais,
E erva-mate do Brasão
As palmas dos palmeirais
Verdejam a região.

Coronel Domingos Soares
É nosso encanto e riqueza
Celeiro de muitas cores
Cantemos à sua grandeza.

Letra: Luiza Josefina Varaschin
Música: Maria Helena Schmidt

 

Fotos do Município

  Fotos Antigas

Fotos Atuais

 

 

 
Publicidade
Publicidade
Menu Sudoeste Online
»  Últimas Notícias
»  Galerias de Fotos
»  Agenda de Eventos
»  Guia de Empresas e Negócios
»  Guia de Imóveis
»  Guia de Empregos
 
»  Prefeitura Municipal
»  Câmara de Vereadores
»  Associação Comercial e Empresarial
 
»  Contato
»  Anuncie
Sobre Coronel Domingos Soares
»  Aspectos Gerais
»  História
»  Indicadores
»  Símbolos e Hino
»  Fotos do Município


Central de Atendimento

(46) 3536-5397


comercial@sudoesteonline.com.br