Manfrinópolis - Sudoeste do Paraná     
 

Manfrinópolis   |  Defesa Civil   |   quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Temporal deixa um morto e 100 pessoas desabrigadas em Manfrinópolis

Casas destruídas e arrancadas pela força da água. O temporal que desabou sobre a região Sudoeste do Paraná na noite desta quarta-feira (9) afetou em cheio a cidade de Manfrinópolis. A enxurrada foi tão intensa que uma mulher, que teve a casa arrastada pela água, morreu. Outra encontra-se desaparecida. O balanço da Defesa Civil, divulgado perto das 9 horas desta quinta-feira (10), aponta que 100 pessoas estão desabrigadas e 50 desalojadas.

Em todo o Sudoeste, as fortes chuvas afetaram 210 pessoas – com 110 desalojados e 100 desabrigados. Segundo o órgão, cinco cidades foram atingidas com maior intensidade. Além de Manfrinópolis, os municípios que mais sofreram com o temporal foram Marmeleiro, Francisco Beltrão, Bom Jesus do Sul e Irati - esta, a única cidade da região Centro Sul na lista da Defesa Civil.

Na cidade de Manfrinópolis, o Rio Encantilado subiu mais de dois metros e alagou casas, prédios públicos e estabelecimentos comerciais. Como não há equipe dos Bombeiros na cidade, a corporação de Francisco Beltrão é que está atendendo a situação. As buscas pela idosa que está desaparecida continuam. O marido dela, de 80 anos, foi encontrado com vida, agarrado em uma árvore perto da corporação da Polícia Militar. A casa deles foi arrastada pela força da enxurrada por mais de 500 metros.

“Avistei um senhor pedindo socorro. Tinha um eucalipto e o senhor agarrou. Peguei dois coletes e entrei no rio, enquanto o pessoal segurava uma corda, consegui chegar até o senhor. Coloquei o colete nele e uma boia e, aí, o pessoal começou a puxar a corda. Graças a Deus, conseguimos salvar ele”, contou o policial militar Ademir Anhaia, ao telejornal Bom Dia PR, da RPC TV.

A situação do município continua caótica. Cerca de 80% do centro de Manfrinópolis sucumbiu devido às chuvas. Segundo a assistente social da prefeitura, Sônia Reicherd, quem está sem condições de permanecer em suas casas estão sendo abrigados em uma escola municipal e na Casa Familiar Rural. “A cidade está toda parada. Muitos permanecem sem luz e sem água. Dez casas foram simplesmente levadas pela força da água”, relata.

O único telefone que funciona na cidade é o da prefeitura. Por isso, toda ajuda pode ser feita através do contato (46) 3562-1001. A população precisa é de doações de água potável, colchões e cobertores.

Outras cidades

Em Bom Jesus do Sul, fortes enxurradas afetaram 28 pessoas que permanecem desalojadas e em Marmeleiro, 32 estão desalojadas. Nas demais cidades, ainda não há registros de pessoas desabrigadas ou desalojadas. Há relatos ainda de que Marechal Cândido Rondon também teve registros de fortes chuvas, mas o município não foi incluído no relatório do órgão estadual.

Desabrigado é quem perdeu a casa e está em um abrigo público. Quem está desalojado saiu de casa – não necessariamente perdeu – e não está em abrigo público. Mas, está na casa de um parente ou amigo.

A Defesa Civil estadual informa que enviará dois técnicos para as regiões afetadas para apoiar os municípios na elaboração dos documentos necessários à Declaração de Situação de Emergência e também na elaboração do Plano Detalhado de Resposta para buscar recursos Federais para o apoio emergencial aos municípios.

Energia elétrica

No pico da tempestade de quarta-feira (9) 60 mil moradias e estabelecimentos ficaram sem energia elétrica em 70 cidades das regiões Sudoeste e Oeste do Paraná. Nesta quinta, o número é de perto de 6 mil. Até o final da tarde, as localidades situadas na zona urbana devem voltar a ter o fornecimento de energia elétrica.

Segundo a Copel, em Manfrinópolis, das 1.180 ligações de energia que existem na cidade 176 permanecem sem luz. Número chegou a ser de 350.

Previsão

O panorama continua propício para chuvas fortes, com a possibilidade de temporais em todo o Paraná. Segundo o Instituto Simepar, as pancadas de chuvas devem ocorrer de maneira mais irregular do que foi registrado na noite desta quarta-feira (9) na região Sudoeste do estado. Até domingo, a previsão é de que pancadas de chuvas continuem acontecendo em todo o Paraná, sendo que no período da tarde e noite as chuvas virão acompanhadas de descargas elétricas em alguns momentos.

A meteorologista Beatriz Porto informa que a frente fria se desloca para outras localidades do estado e deve ir para o estado de São Paulo ainda nesta quinta (10). “O cenário deve ser de chuvas fortes, mas de forma mais irregular do que ocorreu ontem”, comenta.

O Simepar informa ainda que o índice de chuvas foi elevado em toda região. Em Pato Branco, por exemplo, o índice pluviométrico foi de 70 milímetros, em Francisco Beltrão, 67. A média para o mês no sudoeste é de cerca de 200 milímetros.

Ventos

Durante a madrugada desta quinta, o Simepar registrou ainda rajadas de vento fortes em Londrina, 68,7 km/h, Apucarana, 57,6 km/h e Paranavaí, 54,7 km/h.

Fonte: Gazeta do Povo

 



Veja também

28/12/2015 
A reconstrução de Manfrinópolis depois do desastre do dia 9
14/12/2015 
Empresas recolhem donativos para Manfrinópolis
10/12/2015 
Jantar comemora 37 anos do Colégio São Cristóvão
12/11/2015 
Proerd forma 81 crianças em Manfrinópolis
04/09/2015 
Em recurso, Manfrinópolis tem contas de 2008 aprovadas com ressalva
 

 

 
Publicidade
Publicidade
Menu Sudoeste Online
»  Últimas Notícias
»  Galerias de Fotos
»  Agenda de Eventos
»  Guia de Empresas e Negócios
»  Guia de Imóveis
»  Guia de Empregos
 
»  Prefeitura Municipal
»  Câmara de Vereadores
»  Associação Comercial e Empresarial
 
»  Contato
»  Anuncie
Sobre Manfrinópolis
»  Aspectos Gerais
»  História
»  Indicadores
»  Símbolos e Hino
»  Fotos do Município


Central de Atendimento

(46) 3536-5397


comercial@sudoesteonline.com.br