Renascença - Sudoeste do Paraná     
 

Renascença   |  Política   |   segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Lessir diz que eleição em Dois Vizinhos seria ´tranquila`, mas ele deve ficar em Renascença

´Em Dois Vizinhos o cenário é bem favorável, mas é complicado deixar um serviço pela metade, então se eu olhar a minha questão pessoal, como pessoa, seria melhor eu ir para Dois Vizinhos, uma eleição tranquila, mas deixar um serviço pela metade?, também questiono sobre isso, mais alguns dias aí tudo se define.`

A declaração é do prefeito de Renascença, Lessir Bortoli, que nesta semana confirmou sua saída do PT e ingresso no PSC. A entrevista foi na Rádio Onda Sul, de Francisco Beltrão.

Do ponto de vista da política estadual, ele sai da oposição e vai para a base de apoio ao governador Beto Richa (PSDB). No plano nacional, Lessir passa a ser oposição ao governo Dilma Rousseff (PT).

"Tô no PSC, filiei, conversei com o [secretário estadual do Desenvolvimento Urbano] Ratinho Júnior [deputado licenciado e presidente estadual da legenda]; saí do PT; o PT é um partido que eu acho extraordinário, é muito importante para o Brasil, é o partido que tem uma ideologia muito interessante; só que eu não me sinto responsável pra carregar esse fardo [as denúncias de corrupção]; errou tem que pagar.", comentou Lessir, que além do PT tem como ex-partidos o PMDB (quando foi prefeito de Dois Vizinhos, de 2001 a 2008) e o PDT, sem cargo.

No primeiro semestre, Lessir deu entrevista na Rádio Educadora de Dois Vizinhos deixando aberta a possibilidade de voltar ao município e ser candidato. A novidade na ocasião foi que seria com o apoio do grupo do ex-deputado Luiz Fernandes Litro (PSDB) - histórico adversário do grupo do padre Lessir Bortoli.

Na semana seguinte, lideranças do grupo Litro também deram entrevistas e sinalizaram que o acordo poderia acontecer.

A estratégia que chegou a ser aventada nos bastidores, e que não foi detalhada nas entrevistas, seria a seguinte: a volta de Lessir seria para um partido pequeno e o grupo Litro indicaria o nome do vice. Para tanto, Lessir teria que renunciar e Renascença teria como prefeito o atual vice, Idalir Zanella (PP).

Em tese, isso ainda pode acontecer. Ou seja: o prazo de transferência de domicílio eleitoral é sexta-feira da semana que vem, dia 2 de outubro, um ano antes das eleições de 2016.

Austeridade e honestidade

"Nós estamos fazendo um trabalho bem interessante e a nossa marca aqui é a austeridade e a honestidade; isso no meio público assusta muita gente, principalmente aqueles que tiravam proveito; tu vês que nesse período de dois anos e meio nós economizamos oito milhões de reais em Renascença nas licitações, fato inédito, nunca aconteceu isso", disse Lessir.

Fonte: Jornal de Beltrão

 



Veja também

14/12/2015 
Grupo Roda de Viola Fá Maior se apresenta na semana do 54º aniversário de Renascença
09/12/2015 
Alunos resgatam herança histórica com dança e poesia
03/12/2015 
´Um olhar para o futuro` ensina cooperação entre os estudantes do ensino fundamental
03/12/2015 
3ª edição do Jantar Italiano marca o 54º aniversário do município
19/11/2015 
Programa Gestar Bem dá atenção especial para a gravidez
 

 

 
Publicidade
Publicidade
Menu Sudoeste Online
»  Últimas Notícias
»  Galerias de Fotos
»  Agenda de Eventos
»  Guia de Empresas e Negócios
»  Guia de Imóveis
»  Guia de Empregos
 
»  Prefeitura Municipal
»  Câmara de Vereadores
»  Associação Comercial e Empresarial
 
»  Contato
»  Anuncie
Sobre Renascença
»  Aspectos Gerais
»  História
»  Indicadores
»  Símbolos e Hino
»  Fotos do Município


Central de Atendimento

(46) 3536-5397


comercial@sudoesteonline.com.br